terça-feira, 27 de abril de 2010

Coçando o nariz sem dedo

BMW Gran Coupe: desperdício de elegância




conceito CS de 2007 supreendeu Xangai com o estilo refinado dos BMW da era Chris Bangle. Agora, três anos depois, a marca alemã tenta novamente redefinir seu visual e estilo com o conceito Gran Coupé - o BMW mais atraente dos últimos anos.

De acordo com a BMW, o conceito Gran Coupé tem a carroceria projetada para "capturar um verdadeiro senso de desempenho dinâmico superior e elegância de alta qualidade". Ok, claro. Aquela história de sempre. Tudo o que sabemos é que ele tem a linha do teto em estilo cupê e formas adoráveis. Mais importante, ele tem linhas que parecem fluir da frente para a traseira. Viram? Foi difícil fazer isso?

 
 

A BMW afirma que "o Gran Coupé é um veículo de quatro portas que combina a exclusividade de um gran turismo com o fascínio de um superesportivo". Tudo o que sabemos é que com cerca de cinco metros o Gran Coupé é um pouco maior que o novo Série 5 e mais longo até que o Série 8. Infelizmente, parece que ele está longe de ser um modelo de produção e perto de ser uma vitrine de estilo, apresentando as linhas que poderão ser usadas nos próximos modelos. Que desperdício de sedã elegante.

Se bem que usar uns traços para outros modelos não é tão ruim. Não é mesmo?

BMW projeta o interior de jatos da Embraer



Um jato executivo tem certas coisas em comum com um BMW série 5. Ambos são potentes, rápidos, caros, serão muitas vezes dirigidos por funcionários e, no caso dos Phenom 100 e Phenom 300, compartilham o mesmo padrão de conforto a bordo.



Sob encomenda da Embraer, a BMW Designworks USA projetou a cabine de passageiros e o cockpit dos pilotos. Ali, ela incorporou um item quase prosaico em automóveis: descansa-braços. Obviamente, há muito mais comandos, telas multifunção e tecnologia num Phenom do que num série 5. No que se refere ao conforto dos passageiros, porém, o carro de passeio chega a levar vantagem em comodidade e qualidade de materiais.



Isso ocorre porque, enquanto um BMW é o topo de linha na sua categoria, o Phenom é o “jato de entrada” da Embraer. Leva quatro passageiros e custa a partir de 7 milhões de reais, grana considerável, mas bem abaixo dos custos de um opulento Legacy, que chega a 50 milhões. Mesmo assim, o interior do Phenom é tentador. Oferece sete opções de acabamento e cores, e inclui algo que nem o melhor dos carros de Munique possui: banheiro a bordo.



"Atores" do POLISHOP: verdade ou mentira?

A mãe zoa o filho