sexta-feira, 18 de maio de 2012

Bom dia ao estilo BMW: qual o seu M3 favorito?

Bom dia ao estilo BMW: qual o seu M3 favorito?:


Segunda feira. Você até tentou fingir que ela não existe, mas a música infame do Fantástico que sua família ou vizinho assistia anunciou a sua chegada inevitável. Já que não tem mais jeito, façamos uma limonada com os limões: que tal um vídeo de quinze minutos com as gerações mais marcantes do BMW M3, berrando em pista?
Aqui, você vai descobrir (ou lembrar) que os choramingos dos “puristas” sobre as mudanças de configuração de motor do M3 não fazem sentido.
O meu modelo favorito é o E30 (1988-1992), este com os faróis duplos sem máscara. Ele usava um motor quatro cilindros 16V todo modificado, com deslocamento entre 2.3 e 2.5 litros que rendia algo entre 192 e 235 hp – a versão mais forte chegava aos 100 km/h em 6,1 s, acompanhado de um ronco agudo eletrizante. Quem andou de Civic Si já teve uma amostra do que é um quatro cilindros girando pra lá de 7.000 rpm. Isso explica porque o M3 E30 só acorda pra valer depois dos 4.000 giros. As versões de corrida do bimmer giravam quase 8.500 rpm! Quer uma amostra onboard? Assista ao vídeo abaixo… e veja um piloto de rali espanhol com bolas de aço debulhando na 35ª edição do Rally das Ilhas Canárias!
Além de modificações na suspensão (carga, buchas e geometria), rodas, freios e transmissão; esta geração tinha uma carroceria quase totalmente diferente de um série 3 comum – veja como os paralamas são alargados, permitindo rodas mais largas e com off-set negativo, deixando as bitolas mais largas. Os únicos componentes compartilhados com os modelos mortais eram o capô, teto e o teto solar.
A segunda geração que aparece no primeiro vídeo do post é a mais conhecida pelos brasileiros: a E36, seja a versão européia (mais forte e com suspensão e estrutura melhor preparada) ou a americana. Tanto ela como a E46 (que também aparece lá no alto) usam motores seis cilindros em linha de admissão aspirada, o que gerou a falsa tradição de motores da M3 – quando surgiu a geração E90 (e seus desdobramentos E92/93), com motor V8 aspirado de quatro litros, houve um mar de puristas chorando as pitangas. Ouça o ronco do M3 V8 no vídeo abaixo, modificada com abafadores da Challenge.
E agora? Quatro cilindros berrando insanamente, seis em linha com ronco rouco à la Porsche ou V8 de alto giro? Qual a sua geração favorita de M3?